sexta-feira, 19 de julho de 2013

Profissão Mãe - Capitulo de hoje: Arrancando dente

Pois é...Ultimamente venho tendo semanas cheias e ando não postando nem na página e nem aqui no blog...
Tô mexendo na casa( little reforma...kkk- pintura de parede,mexe,muda de lugar,customiza,organiza) e claro que isso cansa pra burro!
Tem mais de um mês que a minha filha mais velha está dizendo que um dente dela estava mole.
O primeiro - e vizinho- do dente mole,caiu sozinho-em maio-,sem que fizéssemos qualquer interferência e nasceu até que rapidinho.
O dente mole-estava bem mole- mas não caía.Achei que ia cair normal e desencanei.Hora ela ficava mexendo,horas evitava de comer onde o dente estava.
No começo dessa semana,ela me diz que está crescendo dente novo.O.O?
O dente de leite continuava lá.Olhei a boca,nenhum molar novo.
Mas pra minha surpresa tava lá, crescendo paralelamente atrás do dente de leite(decíduo) o dente permanente.
Tentei ligar para a dentista dela,mas parece que o telefone está temporariamente fora de serviço segundo a Vivo Fixo e ir na Barra Funda sem marcar,sem chance.
Recordei que a dentista dela disse na ocasião anterior que teria que arrancar caso começasse a despontar o dente permanente ,consultei uma amiga que era dentista e lá se foi o ultimato: Vai ter que arrancar.
Aí baixou o pânico de mãe: Quem vai fazer isso?Eu? Eu não...
Pois é.
Nessas horas mãe tem que saber até o que não sabe fazer.
E lá fui eu ler tudo quanto era coisa pra ajudar o dente amolecer mais ainda pra  eu arrancar.




Quando ele ficou inclinadinho pra frente ontem,eu  pensei comigo: "É hoje!",e também veio o pânico: " Se eu estiver apressando o que não precisa?   E se eu não fizer direito?  E se doer?"
Catei a pomadinha de lidocaína(sabor laranja) ,uma fralda e linha pra fazer a cordinha.
Expliquei pra ela o que eu estava fazendo- e sim,ela estava com medo- e mesmo assim por uns dois minutos ela dava uma amarrada na boca.
Voltei a explicar que estava tudo bem,que a gente tinha que tirar o dentinho por que o titular tava nascendo atrás e se não tirasse ele ia ficar ali,tortinho para sempre.
Ela abriu a boca e eu com a fraldinha fui dando uns "trancos" para os lados pra ver se o dente  soltava.Quando coloquei um "tico" a mais de força quando o puxei pra esquerda ele deu um estalo e a gengiva começou a sangrar um pouco.
Aí antes que ela sentisse o gosto do sangue e se apavorasse eu puxei pra cima e o dente veio sem esforço.
E lá foi ela  bochechar com água e  ficar cutucando o buraquinho na gengiva com a língua.
No fim das contas,foi menos traumático do que na minha suposição mental.
Pelo menos se houver mais algum repeteco de situação,não vou me apavorar.


Agora ela tá toda orgulhosa da segunda "portinha" na boca  e espero que o dente permanente volte sozinho para o lugar uma vez que não está totalmente crescido.


Se não voltar,paciência.
Teremos cenas do próximo capítulo no dentista.

                                             

5 comentários:

  1. Haha tadinha deve ter entrado em desespero, mas ainda bem que não sofreu ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sofre mais somos nós,pelas suposições mentais que fazemos...kkkk

      Excluir
  2. amei teu blog bem diferente

    http://fellinlove2012.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Visitei seu cantinho e estou seguindo!^^
      Bem fofo tb!

      Excluir